terça-feira, 23 de outubro de 2012

Secretario recebe o Ministério Público para verificar estrutura e serviços do Hospital Psiquiátrico São Pedro


 
                                             Visita aconteceu no Hospital São Pedro - Fotos: Dennis Magalhães

O secretário da Saúde Ciro Simoni, na manhã de terça-feira, 23 , recebeu, no Hospital Psiquiátrico São Pedro, a visita da Promotora de Justiça Marinês Assmann, que atua na Promotoria de Justiça de Defesa dos Direitos Humanos. O Hospital, desde 2011, recebe periodicamente a visita do Ministério Público que acompanha as condições de vida, trabalho e estrutura desta mais antiga instituição psiquiátrica do Estado que, ao longo do tempo, busca se adaptar ao que preconiza a Reforma Psiquiátrica com a desconstrução do modelo hospitalocêntrico a partir da criação de serviços de atenção à saúde mental de caráter extra-hospitalar.

Acompanhado pelo diretor adjunto do Departamento de Coordenação dos Hospitais Estaduais, Jacson Bez e pelo diretor administrativo da instituição, Paulo Pohlmann, o secretário apresentou as dependências do Departamento (DCHE) que centraliza as ações administrativas e de assessoria às quatro instituições vinculadas à esfera estadual de governo (Hospital Colônia Itapuã, Hospital Sanatório Partenon, São Pedro e Ambulatório de Dermatologia Sanitária) e Unidades de internação do HPSP.

Nas unidades onde vivem os moradores-usuários foi possível verificar as melhorias e reformas realizadas que transformaram ambientes, antes úmidos, em espaços arejados com arranjos que buscam reforçar a individualidade e autonomia do morador. A representante do MP pode observar também mudanças na estrutura física com a demolição de prédios, há 23 anos condenados, que não integravam o patrimônio histórico, deixando uma área externa livre no complexo hospitalar.

A visita se estendeu ainda, ao Residencial Terapêutico Morada São Pedro, quando moradores receberam em suas casas a comitiva e contaram um pouco das atividades diárias que realizam. Na Unidade de Desintoxicação do Hospital foi apresentada a rotina daqueles que seguem o tratamento.
Na oportunidade, pode ser visitada a nova área construída do Serviço de Nutrição e Dietética, apresentando uma moderna estrutura em fase de conclusão de montagem com equipamentos de última geração em cozinha hospitalar.

O secretário garante que “o esforço será sempre de reintegrar os pacientes à sociedade, mas enquanto estiverem no Hospital, as melhorias são para garantir a qualidade de vida desses pacientes”. Para finalizar, foi relatado as ações e encaminhamentos de restauração dos prédios históricos.  A promotora Marinês Assmann se mostrou muito interessada em participar e agregar esforços neste sentido: “deveria haver um engajamento de mais instituições que se agregasse atraindo mais investimentos que o São Pedro merece”.
 

Lia Magalhães
Assessoria de Comunicação Social
Departamento de Coordenação dos Hospitais Estaduais
Secretaria Estadual da Saúde
Tel. (51)3339.2389  ramal 1304 - Cel. (51)84052509
Av. Bento Gonçalves, 2460 - B. Partenon - CEP 90650/001

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Exposição Mundos a nos Surpreender

Exposição de obras da Oficina de Criatividade do Hospital Psiquiátrico São Pedro.
Abertura: 16 de outubro de 2012
Visitação: 16 a 30 de outubro, das 7h às 22h
Local: Espaço Cultural do Hospital São Lucas / PUCRS
            Av. Ipiranga, 6690 - 2º andar - Porto Alegre/RS


Mundos a nos surpreender

 A criatividade inerente ao ser humano e possível de ser estimulada pelas linguagens artísticas - suas técnicas e materiais - dá condições ao fazer. E isto se aplica, também, a pessoas adoecidas física ou psiquicamente.

Na Oficina de Criatividade do Hospital Psiquiátrico São Pedro, equipamento de reabilitação psicossocial, tem sido desenvolvida uma prática atenta às questões de dor, mas, especialmente, de arte e vida. Tendo por fundamentos: a arte como criação e produção de vida; o trabalho em clima de confiança mútua, amor e respeito pelas diferenças; a utilização da expressão plástica no resgate da subjetividade.

É assim que MARIA LUZIA dos SANTOS SOARES transforma uma vida de percalços na construção de ricos bordados, onde cor e forma parecem brincar, resultando num produto lúdico e, especialmente, sensível. EDUARDO BRASIL PINTO faz da repetição, com a temática flores, arranjos diversos que remetem a estamparia. Enquanto isto, a narrativa de ROMEU FIGUEIRÓ BORBA não se faz só por palavras, mas na riqueza de desenhos que revelam sua familiaridade na iniciação precoce em escolinhas de artes. O desenhar é para ele a possibilidade de um lugar diferente para a narrativa de estranhos mundos que o habitam. Já LUIZ GUIDES, que morou por sessenta anos no São Pedro, nem por isto se esqueceu das cores. Seus trabalhos entre o desenho e a pintura são multi coloridos. Em sua feitura começava geometrizando, para depois pincelar sutis veladuras que deixavam aparecer os esquemas anteriormente construídos, num efeito de rara beleza. Sua obra, composta por cerca de cinco mil trabalhos, pertence ao acervo da Oficina de Criatividade.

As práticas artísticas, como alternativa terapêutica em saúde mental, têm sido decisivas para consolidar uma inclusão possível para sujeitos portadores de problemas psiquiátricos diversos, favorecendo trocas que levam a criação de novos sentidos. Na Oficina de Criatividade o processo sempre é valorizado como produção de uma linguagem possível, para aqueles que vivem a intensidade das forças pulsionais. A oficina de artes - é o lugar do laço social, em que os profissionais oficineiros estão, como preparadores de passagem, atentos ao discurso do outro, estabelecendo vínculos, motivando diante dos materiais e das linguagens da arte, às vezes, ganhando tempo, enquanto eles tentam se organizar.Nesta exposição os trabalhos se apresentam como quatro mundos a nos surpreender.

Barbara E. Neubarth e Blanca Brites
Curadoras
Primavera 2012.