quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Avançam as obras de restauração do Hospital São Pedro

Quem passa pela Avenida Bento Gonçalves, em Porto Alegre, pode observar a movimentação de maquinários e equipamentos que denunciam a restauração do prédio centenário do Hospital Psiquiátrico São Pedro instituição vinculada a Secretaria Estadual da Saúde.
 
As obras de restauro tiveram início no primeiro semestre de 2013, mas o projeto Arquitetônico Executivo de Restauração foi concluído em 2010, num processo que vem se encaminhando desde o ano 2000. A primeira etapa se concentra no Bloco A, onde funcionava a administração do Hospital. O projeto prevê técnicas de restauração e parte dos complementadores com traços de modernidade na eletricidade, na prevenção contra incêndio, contra descargas elétricas, no projeto de lógica de informática e de climatização. O Bloco A integra o conjunto de seis blocos do prédio tombado em nível municipal e estadual como Patrimônio Histórico da Humanidade com 12.480 metros quadrados.


















Nesta primeira etapa de restauração patrimonial do HPSP, entraram em obras 2.385 metros quadrados onde estão sendo contempladas a cobertura, a elétrica e a hidráulica. A estrutura de madeira será mantida e complementada com uma estrutura metálica que darão suporte ao sobrepeso ocasionado por telhas de barro, tipo capa-canal ou colonial, buscando assim a similaridade com as originais que datam de 1984 quando eram produzidas nas coxas dos escravos.

O investimento para a execução desta primeira fase é de aproximadamente R$ 2,3 milhões com recursos do governo estadual.  Envolvendo muita técnica e qualificação na realização do trabalho para atender com rigidez o projeto original e o estudo técnico realizado na instituição, a metodologia para a execução das obras será feita por etapas. Já se encontra na Secretaria Estadual de Obras Públicas o processo para a complementação do Bloco A, envolvendo aproximadamente R$ 4 milhões. O valor total para a restauração completa do primeiro bloco será de R$ 6.5 milhões. O diretor adjunto do Departamento de Coordenação dos Hospitais Estaduais (DCHE), Jacson Luíz Bez, revelou que o término da primeira fase das obras está marcado para o mês de Abril de 2014, conforme o contrato firmado com a empresa que executa as obras, mas prevê a possibilidade do trabalho ter sua conclusão antecipada para  dezembro  deste ano.

 

 
Lia Magalhães
Assessoria de Comunicação Social
Departamento de Coordenação dos Hospitais Estaduais
Secretaria Estadual da Saúde
Tel. 3339.2389 ramal 1304 - Cel. 84052509
Av. Bento Gonçalves, 2460 - B.Partenon

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

AMBULATÓRIO DE DERMATOLOGIA SANITÁRIA DA SES RECEBE O PRÊMIO TOP CIDADANIA ABRH-RS 2013.

A Secretaria Estadual da Saúde por meio do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) do Ambulatório de Dermatologia sanitária receberá da Associação Brasileira de Recursos Humanos, seção Rio Grande do Sul, o prêmio Top Cidadania que reconhece e incentiva as ações que asseguram a efetivação da cidadania. A cerimônia de premiação ocorrerá no dia 10 de outubro, no salão de festas do Grêmio Náutico União.
Oferecer o acesso a exames, aconselhamento e diagnósticos em Porto Alegre e região metropolitana consideradas com maior incidência de AIDS em todo o país conforme os registros do Ministério da Saúde (2012) com 95,3 casos para cada 100 mil habitantes, colocando o Rio Grande do Sul como o estado brasileiro com maior coeficiente de mortalidade por AIDS, são estratégias do CTA de prevenção e cuidado em saúde que reforça e promove a cidadania.
O ADS criou em 1988, o primeiro Centro de Apoio Sorológico do Brasil, hoje chamado Centro de Testagem e Aconselhamento que oferece exames para o diagnóstico de HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) sem a necessidade de identificação. Considerado referência no atendimento as populações mais vulneráveis à infecção pelo HIV como travestis, transgêneros, jovens gays, profissionais do sexo, usuários de drogas, portadores de DST e população em situação de rua, foi o primeiro CTA no Rio Grande do Sul a implementar em outubro de 2012, a testagem rápida de HIV, Sífilis, hepatite B e C para todos os seus usuários. Em média de 40 minutos o exame é realizado e entregue o resultado. Ao serem acolhidas as pessoas recebem aconselhamento com informações sobre as doenças, formas de prevenção, transmissão e tratamento.
A avaliação nos registros de atendimentos dos primeiros seis meses de implementação dos testes rápidos (outubro/2012 a março/2013) numa comparação com o mesmo período de exames de um ano anterior (outubro/2011 a março/2012) mostrou um crescimento de 130% no número de pessoas que procuraram por exames, aumentando a demanda principalmente por parte de grupos mais vulneráveis. Outro dado relevante na oferta dos serviços é a redução de 20 para 2,4% de resultados não entregues, pois anterior aos testes rápidos, as pessoas não voltavam para buscar os resultados dos exames.
Lia Magalhães
Assessoria de Comunicação Social
Departamento de Coordenação dos Hospitais Estaduais
Secretaria Estadual da Saúde
Tel. 3339.2389 ramal 1304 - Cel. 84052509
Av. Bento Gonçalves, 2460 - B. Partenon