quinta-feira, 10 de julho de 2014

Profissionais do Mais Médicos conhecem grupo teatral do projeto São Pedro em Movimento

O grupo teatral Nau da Liberdade, que integra o projeto São Pedro em Movimento, apresentou a peça “O Resgate” a cerca de noventa profissionais do programa Mais Médicos, nesta quarta-feira (09), em Porto Alegre. A iniciativa, surgida do processo de desinstitucionalização dos usuários do Hospital Psiquiátrico São Pedro (HPSP), une teatro, música e dança em espetáculos escritos e protagonizados por usuários de serviços de Saúde Mental.
 
“Somos 23 pessoas, entre usuários e trabalhadores do HPSP e residentes da área da Saúde e da Arte”, informa a coordenadora geral do projeto, Fátima Fischer. Entre os usuários que compõem o grupo estão ex-moradores do hospital que hoje vivem em residenciais terapêuticos, usuários que ainda residem em unidades de moradia do hospital, mas que estão em processo de transferência para residenciais, e pessoas acompanhadas por outros serviços da rede. O grupo se reúne para ensaiar três vezes por semana no São Pedro.
 
Apresentação emociona médicos
 
“O Resgate” inicia com o som de um tambor seguido de uma provocação ditada por uma das atrizes: “Que tal um mergulho, um mergulho no fundo do mar?”. Em uma das cenas mais marcantes, dois personagens alcançam um a um de seus colegas de palco por meio de cordas coloridas e os “resgatam” para um abraço, em uma clara referência à importância do afeto no processo do cuidado, princípio defendido pelo grupo. Em outro momento, a história de uma paciente do HPSP apaixonada pela chuva é contada por uma trabalhadora do hospital e arranca aplausos da plateia.
 
“Foi muito emocionante, são verdadeiros artistas”, elogiou o cubano Osmany Matos Reyes, que atua em unidade básica de saúde da Restinga desde novembro de 2013, onde boa parte dos atendimentos são justamente de Saúde Mental. “Criamos um vínculo com esses usuários, que vai além da simples prescrição de medicamentos, com encontros grupais semanais, com a participação de psiquiatra e psicólogo, que estão dando um ótimo resultado. A abordagem em Saúde Mental tem muitas possibilidades e a arte é uma das mais importantes”, afirmou o médico.
Para a também cubana Annia Falcón, na Capital desde novembro de 2013, a vivência artística impacta positivamente sobre a saúde mental. “Essa é uma ideia muito boa e contribui para a integração dos pacientes à sociedade”, disse.
 
São Pedro em Movimento
 
O Nau é uma das ações do projeto São Pedro em Movimento. “Esse projeto tem o objetivo de promover uma transformação na instituição, a partir da abertura de suas portas para a comunidade e da mudança do vínculo dos usuários com o hospital, tornando-o um local de criação, cuidado, autonomia e cidadania”, afirma a diretora do Departamento de Ações em Saúde (DAS) da Secretaria, Károl Cabral.
 
A coordenadora Fátima Fischer lembra que o grupo nasceu em continuidade à proposta do espetáculo “Azul como a Liberdade”, montado a partir de uma residência artística da companhia italiana Accademia Della Follia em Porto Alegre, em 2013. O grupo foi criado em 27 de maio daquele ano.
 
“Fomos contaminados pela fórmula que une técnica e loucura para produzir arte, e que produz também aprendizado, vínculo, subjetividade, sempre em respeito à autonomia de todos os envolvidos”, destaca Fátima.
 
Divulgação no Rio de Janeiro
  
“A Nau da Liberdade vai atracar nos mares do Rio de Janeiro, já estamos preparando as velas”, avisa a coordenadora. Na próxima semana, entre os dias 14 e 20 de julho, o grupo será recebido naquela cidade pela equipe de um projeto similar, o Hotel da Loucura, que transformou uma ala de um antigo hospital psiquiátrico em “hotel” para abrigar iniciativas ligadas à luta antimanicomial e à cura pela arte.
 
 
Fotos: Alina Souza - Palácio Piratini
 
 
Dennis Magalhães
Assessoria de Comunicação Social
Departamento de Coordenação dos Hospitais Estaduais
Secretaria Estadual da Saúde
Tel. 3339.2111 ramal 1156 - Cel. 84052503
Av. Bento Gonçalves, 2460 - B. Partenon